AViajes.com - Central de Reservas de Hotéis e Apartamentos

boton-menu

AViajes.com - Central de Reservas de Hotéis e Apartamentos

210020021
Reserve seu Hotel

Mealhada



Mealhada é um concelho pertencente ao distrito de Aveiro que se destaca sobretudo pela sua gastronomia, onde o leitão atinge a sua máxima expressão, regado com um bom Vinho da Bairrada. As suas antigas vilas balneárias converteram-se, com o passar dos anos, numas modernas instalações termais capazes de dar serviço ao inovador turismo de saúde.

HISTORIA MEALHADA




PASSEIO TURISTICO MEALHADA


Capela de Sant'Ana - Capela da Misericórdia A Capela de Sant'Ana também conhecida como a Capela da Misericórdia foi edificada no século XVIII e encontra-se situada no Largo de Sant' Ana. Foi reconstruída depois do famoso terramoto do ano de 1755. No templo estilo barroco com planta longitudinal, capela-mor e sacristia adoçada a um dos lados. Destacam no seu interior, coberto de madeira, as pinturas do teto.


Termas do Luso O Luso é uma estância termal e de descanso dotada por várias unidades hoteleiras, situado no coração de Portugal muito perto da população de Mealhada. O Balneário Termal do Luso, situado no centro da vila, na Rua Álvaro de Castelões, dispõe de confortáveis instalações, hidromassagem, banhos, saunas, academia, etc., nele se realizam todos os tratamentos de Balneoterapia. A água termal brota no centro do balneário a 27ºC e tem um caudal superior a 12.000 litros/hora. As propriedades destas águas estão especialmente indicadas para as doenças do aparelho circulatório, respiratório e urinário, reumáticas e musculares. As conhecidas Termas do Luso são engarrafadas e vendidas em todo o país.


Mata Nacional do Bussaco A Mata Nacional do Bussaco é um bosque espesso com um grande número de espécies de árvores procedentes de todo o mundo, cedros, pinheiros, acácias, loureiros, etc. Nas suas origens era propriedade de D. João Manuel, bispo de Coimbra, posteriormente todo o património botânico foi enriquecido de forma significativa pelas diferentes gerações de monges Carmelitas Descalços que viveram neste lugar entre os anos de 1630 e 1834, no Convento dos Carmelitas Descalços. No interior da Mata destaca o Vale dos Fetos e a Fonte Fria, e no alto da colina sagrada situa-se o Miradouro de Cruz Alta, desde onde se obtém umas maravilhosas vistas de toda a Mata. Nos arredores também se encontram uma antiga residência de reis que foi convertida no Hotel Palace do Bussaco, considerado um dos hotéis mais formosos da Europa.


Convento dos Carmelitas Descalços - Bussaco O Convento dos Carmelitas Descalços, também conhecido como Convento de Sta. Cruz do Bussaco, situa-se na população de Bussaco, a 15 quilómetros de Mealhada, integrado na Mata Nacional do Bussaco. Foi construído no século XVII, entre os anos de 1628 e 1630. No convento carmelita em estilo maneirista com planta longitudinal. No ano de 1834, com a extinção das ordens religiosas, o convento e todo o seu património passou as mãos do Estado. Hoje em dia se conservam a capela, o claustro e algumas celas.


Palace Hotel do Buçaco No coração da Mata, o Palace Hotel do Bussaco foi nas suas origens um formoso palácio do século XIX utilizado pelos reis como residência de caça, actividade que realizavam os frondosos bosques e jardins que formam a Mata do Bussaco. Foi reconvertido em Hotel e está considerado como um dos hotéis mais belos e impressionantes da Europa.


Museu Militar do Buçaco O Museu Militar do Bussaco situa-se em um lugar conhecido como Almas do Encarnadouro, na Serra do Bussaco. Foi inaugurado no ano de 1910 coincidindo com o primeiro centenário da batalha do Bussaco. Ampliado e remodelado no ano de 1962, no seu interior abriga valiosas colecções de armas, uniformes e equipamentos utilizados na famosa Batalha.


Via Sacra do Bussaco A Via Sacra do Bussaco tem uma extensão de aproximadamente três quilómetros e está composta por vinte passos correspondentes aos Passos da Prisão e aos Passos da Paixão. Foi realizada pelo Reitor da Universidade de Coimbra, Manuel Saldanha, no ano de 1644. Nas suas origens os passos estavam sinalizados por cruzes de madeira que posteriormente, entre os anos de 1694 e 1695, foram substituídas por capelas. As imagens dos Passos eram representadas por pinturas, mas tarde por figuras de pouca qualidade e já no ano de 1938 foram trocadas por figuras feitas em barro cozido em tamanho natural, realizadas pelo escultor Costa Mota sobrinho de Rafael Bordalo Pinheiro.

MAPA MEALHADA

PROCURAR HOTEL

Guias